Skip to main content

A laqueadura é um procedimento cirúrgico contraceptivo permanente, que bloqueia ou corta as trompas de falópio, impedindo que os óvulos cheguem ao útero e sejam fertilizados pelo espermatozoide.

Na maioria dos casos, a mulher que faz laqueadura já tem filhos. No passado havia uma exigência que determinava critérios como idade mínima de 25 anos, número de filhos e consentimento do cônjuge, para que a mulher realizasse o procedimento.

Atualmente, a idade mínima para o procedimento é de 20 anos, sem exigências como consentimento do cônjuge e prole constituída. Mas é importante enfatizar que, antes de realizar a laqueadura, a mulher deve receber orientação sobre outros métodos contraceptivos disponíveis, para que ela possa tomar uma decisão bem informada.

As técnicas de reprodução assistida estão disponíveis para isso.

Orientada por um especialista, a paciente pode optar pela reversão do procedimento ou recorrer à técnica de fertilização in vitro (link para o site sobre o procedimento).

A reversão de laqueadura é um procedimento cirúrgico que tem como objetivo restaurar a fertilidade de uma mulher, para que ela tente engravidar naturalmente.

O sucesso do procedimento depende de fatores como:

Tipo de laqueadura, tempo de procedimento e idade e saúde da mulher.

A fertilização in vitro FIV permite que mulheres tentem engravidar sem a realização de um procedimento cirúrgico.

  • Estimulação ovariana
  • Coleta de óvulos
  • Fertilização em laboratório
  • Cultivo embrionário
  • Transferência de embriões

Como sabemos, o sucesso da FIV depende de muitos fatores e, certamente a idade da mulher tem grande influência na reserva ovariana de cada paciente.

Quanto mais jovens, melhor a qualidade e quantidade de óvulos que podem ser coletados para fertilização.

O mais importante é ter consciência antes de realizar o procedimento de laqueadura e, caso a mulher não tenha certeza dessa decisão, o congelamento de óvulos ou embrião, antes do procedimento de contracepção permanente, é uma possibilidade.